quinta-feira, 26 de março de 2009

9º ano (8 série) - TEXTO

Conforme combinado as respostas deverão ser postadas até dia 01 de abril de 2009 (quarta-feira) às 17h30m


Bom trabalho a todos.



1-) Flávio Gikovate, médico psiquiatra, discute nesse texto um problema relacionado ao jovem adolescente. No 1° parágrafo, várias vezes é empregada a 1ª pessoa do plural, como em "Temos que nos comportar como adultos [...]". A quem o autor se refere, ao empregar a 1ª pessoa?

2-) Com o emprego repetido do verbo ter, o 1° parágrafo passa a impressão de que cada um de nós tem de apresentar uma série de comportamentos exigidos pela sociedade. Observe alguns deles, enumerados pelo autor:

• Comportar-se como adulto. • Mostrar autoconfiança sexual. • Ter ousadia e coragem.
• Ser forte e independente. • Formar um juízo de si mesmo.

Por que esses comportamentos são exigidos socialmente?

3-) Releia este trecho:

"Frente a tantas incertezas, acabamos seguindo os modelos sugeridos pela própria cultura. Passa¬mos a imitar nossos heróis, 'travestindo-nos' de super-homens e de mulheres maravilha."

Com base no 2° e no 3° parágrafos, responda:

a-) Que relação o autor estabelece entre o sentimento de onipotência do jovem e os modelos culturais?

b-) Como é, para os familiares, conviver com um jovem que vive em "estado de graça"? Por quê?
4-) No 4° parágrafo, o autor afirma que "ninguém teria nada contra a onipotência, se ela correspondesse à realidade". Com esse comentário, Gikovate quer dizer que a sensação de onipotência é positiva ou negativa? Explique por quê.


5-) No 5° parágrafo, no trecho "Alguns jovens, onipotentes e filhos diletos dos deuses [...]", o autor faz uso da ironia — uma figura de linguagem que leva à inversão do sentido comum das palavras — ao empregar a expressão filhos diletos dos deuses. Que efeito de sentido essa ironia causa no texto?

6-) Observe e compare estes dois trechos:

"Pode montar o cavalo mais selvagem com a certeza absoluta de que não cairá em hipótese alguma." (3° parágrafo)

"Caíram do cavalo. Eles também são mortais! [...] Eles não conseguiram domar o cavalo selva¬gem e foram derrubados no chão. Terão que aprender a cair e se levantar. Terão que aprender a respeitar mais os cavalos!" (último parágrafo)

Em ambos os trechos, o autor usa a mesma imagem: a do cavalo e do cavaleiro.

a-) Em qual deles a imagem tem sentido denotativo e em qual tem sentido conotativo?

b-) No trecho conotativo, além do sentido comum, que outros sentidos ganham:

• o cavalo selvagem?

• a queda do cavalo?

• o respeito ao cavalo?


7-) No último parágrafo, o autor compara a vida a uma viagem, na qual um dia todos nós acordamos de em sonho e saímos do "estado de graça" em que nos achávamos.

a-) É fácil para o viajante abandonar o "estado de graça"? Por quê?

b-) De acordo com o texto, qual é o requisito fundamental para fazer a "viagem da vida" de modo tranquilo?


8-) O texto foi publicado em Claudia, uma revista dirigida principalmente ao público formado por mulheres adultas.

Considerando o público a que se destina a revista, indique qual dos itens a seguir expressa a finalidade principal do texto:

a-) orientar os pais sobre como envelhecer e como lidar com os filhos que chegam à maturidade.

b-) explicar psicologicamente o que ocorre com o jovem adolescente na transição para a maturidade e orientar os pais sobre como lidar com os filhos nessa fase.

c-) Informar cientificamente o que ocorre com os jovens durante a transição para a maturidade e orientá-los sobre como aproveitar melhor os aspectos positivos dessa fase.

d-) Instruir pais e filhos sobre como devem agir durante esse período em que os jovens se sentem onipotentes.

7 comentários:

Luís Felipe disse...

Luís Felipe G. Molina:

1) O autor se refere ao leitor e conseqüentemente ao publico alvo dos jovens.

2) Pois a sociedade cria um padrão de comportamento, sendo algumas atitudes exigidas por ela para o individuo não ficar a sua margem.

3.a) Cada sociedade tem um modelo de cultura, assim o jovem onipotente segue sua cultura, seus super-heróis achando que é um deles.
3.b) É bastante complicado conviver com eles, pois eles se acham todo-poderosos e todo o “resto” é inferior a ele.

4) A onipotência é negativa, pois é uma fantasia, não corresponde a realidade.

5) Causa dois sentidos: um é a que os jovens são os preferidos (diletos) dos Deuses e o outro é que eles são filhos “diretos” dos Deuses.

6.a) O primeiro é denotativo e o segundo conotativo.
6.b) * A vida
* Decepções na vida
* Ser paciente para tomar as escolhas certas na vida.

7.a) Não, pois o estado de euforia é muito bom, então o viajante não quer sair dele.
7.b) Ter serenidade e maturidade.

8) O item B.

Régis Garrido disse...

1-)Ele refere-se aos adolescentes.

2-) Porque eles acham que precisão formar um juízo ao respeito deles, eles acham q tem mostrar que eles sabem de tudo enquanto não tem a mínima experiência.

3-) Ele quis dizer que os jovens utilizam a cultura de super-herói achando que podem fazer tudo e não irá acontecer nada a eles.
b-) E muito ruim, pois eles acham q eles que sabem de tudo, eles fazem tudo e para eles as outras pessoas são completamente burras “alienadas”.

4-) Negativa,porque os adolescentes acham que eles tem todo o poder, fazem tudo que querem achando que nada de ruim poderá acontecer com eles, mais isso não é verdade.

5-) Um efeito com que todos achassem que os adolescentes podem tudo , são poderosos.

6-) a-) O primeiro trecho tem o sentido denotativo, e o segundo trecho tem sentido conotativo.
b-)
- O cavalo selvagem refere-se ao seus limites.
- A queda do cavalo mostra q ele não respeitou seus limites e aconteceu o que ele achou que nunca aconteceria com ele.
- Respeito ao cavalo fala q ele deve respeitar seus limites.

7-)a-) Não é fácil, porque eles só esquecem quando algo de ruim acontece com ele.
b-) De modo sereno, sem ultrapassar seus limites e aprender a superar as coisas difíceis da vida.
8-) ( D ).

Nome:Régis Garrido

Maria Fernanda disse...

1. O autor se refere aos adolescentes.

2.Eles precisam demonstrar esses conhecimentos para que tenham um melhor amadurecimento.

3.a)Os modelos culturais tem a autoridade assim como o sentimento da onipotência.

b)È um período complicado para eles, pois nesse período os jovens se sentem os donos da verdade, os poderosos.

4.É negativa, porque para os jovens ser onipotente é envolver-se em acidentes graves, quando não são fatais e coisas desse tipo.

5.A ironia é que os jovens estão acima porque a frase quer dizer que eles são jovens onipotentes filhos preferidos dos deuses.

6.a)A primeira denotativo e a segunda conotativo.

b)O cavalo selvagem: A vida.
A queda do cavalo: A derrota.
A respeito ao cavalo: Respeitar as pessoas ao seu redor.

7.a)Não é fácil porque quando acordamos e vemos que não somos os poderosos os imortais é tarde então fica difícil para sairmos do estado da graça.

b)Ter serenidade na viagem da vida mesmo sabendo que tudo pode nos acontecer.

8.b)

Daniella Silva :D disse...

1-) Flávio Gikovate, médico psiquiatra, discute nesse texto um problema relacionado ao jovem adolescente. No 1° parágrafo, várias vezes é empregada a 1ª pessoa do plural, como em "Temos que nos comportar como adultos [...]". A quem o autor se refere, ao empregar a 1ª pessoa?

Ele se refere NOS as pessoas e ele fala sobre os adolecentes

2-) Com o emprego repetido do verbo ter, o 1° parágrafo passa a impressão de que cada um de nós tem de apresentar uma série de comportamentos exigidos pela sociedade. Observe alguns deles, enumerados pelo autor:

• Comportar-se como adulto.
• Mostrar autoconfiança sexual.
• Ter ousadia e coragem.
• Ser forte e independente.
• Formar um juízo de si mesmo.

Por que esses comportamentos são exigidos socialmente?

esses comportamentos sao exigidos socialmente porque todos ja esperam que nao nos comprtamos mais como crianças mas sim mais como os adultos (ser educado por ex.)

3-) Releia este trecho:

"Frente a tantas incertezas, acabamos seguindo os modelos sugeridos pela própria cultura. Passa¬mos a imitar nossos heróis, 'travestindo-nos' de super-homens e de mulheres maravilha."

Com base no 2° e no 3° parágrafos, responda:

a-) Que relação o autor estabelece entre o sentimento de onipotência do jovem e os modelos culturais?

Ele diz que nos jovems acabamos seguindo os nossos modelos e herois como super homen e mulher maravilha

b-) Como é, para os familiares, conviver com um jovem que vive em "estado de graça"? Por quê?

E difficil pois e ele e "o sabido"
e ele se poim em situacoes perigosas e os famiiares ficam com medo.

4-) No 4° parágrafo, o autor afirma que "ninguém teria nada contra a onipotência, se ela correspondesse à realidade". Com esse comentário, Gikovate quer dizer que a sensação de onipotência é positiva ou negativa? Explique por quê.

E negativa porque eles nao so se arriscam como arriscam a vida dos outros tambem por ex. quando saiem bebados e derigem ou vao muito rapido nas estradas ect.

5-) No 5° parágrafo, no trecho "Alguns jovens, onipotentes e filhos diletos dos deuses [...]", o autor faz uso da ironia — uma figura de linguagem que leva à inversão do sentido comum das palavras — ao empregar a expressão filhos diletos dos deuses. Que efeito de sentido essa ironia causa no texto?

Da a ironia de que si sao filho de deuses nada de mal ira acontecer com eles. Sendo filho de deuses ele nao se expoim a nemum perigo mesmo fazendo coisas MUITO perigosas

6-) Observe e compare estes dois trechos:

"Pode montar o cavalo mais selvagem com a certeza absoluta de que não cairá em hipótese alguma." (3° parágrafo)

"Caíram do cavalo. Eles também são mortais! [...] Eles não conseguiram domar o cavalo selva¬gem e foram derrubados no chão. Terão que aprender a cair e se levantar. Terão que aprender a respeitar mais os cavalos!" (último parágrafo)

Em ambos os trechos, o autor usa a mesma imagem: a do cavalo e do cavaleiro.

a-) Em qual deles a imagem tem sentido denotativo e em qual tem sentido conotativo?

No de ultimo paragrafo ele e vuneravel (conotativo) e na do 3° paragrafo ele e o melhor e domina tudo.(denotativo)
~>(nao sei o q e denotativo e conotativo)

b-) No trecho conotativo, além do sentido comum, que outros sentidos ganham:

• o cavalo selvagem?
• Mais selvagem do que os adolecentes
• a queda do cavalo?
• Que caiu / foi derrotado
• o respeito ao cavalo?
Tem que saber respeitar e eles nao sao o "bom"


7-) No último parágrafo, o autor compara a vida a uma viagem, na qual um dia todos nós acordamos de em sonho e saímos do "estado de graça" em que nos achávamos.

a-) É fácil para o viajante abandonar o "estado de graça"? Por quê?
Nao e facil por que quer dizer que eles perderam algo..a imunidade

b-) De acordo com o texto, qual é o requisito fundamental para fazer a "viagem da vida" de modo tranquilo?
A serenidade

8-) O texto foi publicado em Claudia, uma revista dirigida principalmente ao público formado por mulheres adultas.

Considerando o público a que se destina a revista, indique qual dos itens a seguir expressa a finalidade principal do texto: D

a-) orientar os pais sobre como envelhecer e como lidar com os filhos que chegam à maturidade.

b-) explicar psicologicamente o que ocorre com o jovem adolescente na transição para a maturidade e orientar os pais sobre como lidar com os filhos nessa fase.

c-) Informar cientificamente o que ocorre com os jovens durante a transição para a maturidade e orientá-los sobre como aproveitar melhor os aspectos positivos dessa fase.

d-) Instruir pais e filhos sobre como devem agir durante esse período em que os jovens se sentem onipotentes.

Letícia disse...

1-) Ele se refere aos adolescentes.

3-) a-)Se sentem bem, forte,seguro e não tem medo de experimentar situações novas.
b-) Para as pessoas que convivem é complicado, pois para o jovem só ele sabe tudo,faz tudo melhor, e eles ainda acham todo mundo 'burro' e 'alienado'.
4-) A sensação de onipotência é negativa,pois os jovens mais confiantes são aqueles que se envolvem em graves acidentes.

5-) Os jovens se acham melhores do que todos.

6-) Observe e compare estes dois trechos:

"Pode montar o cavalo mais selvagem com a certeza absoluta de que não cairá em hipótese alguma." (3° parágrafo)

"Caíram do cavalo. Eles também são mortais! [...] Eles não conseguiram domar o cavalo selvagem e foram derrubados no chão. Terão que aprender a cair e se levantar. Terão que aprender a respeitar mais os cavalos!" (último parágrafo)

Em ambos os trechos, o autor usa a mesma imagem: a do cavalo e do cavaleiro.

a-) Conotativo o trecho do 3° parágrafo, denotativo o trecho do último parágrafo.

7-) No último parágrafo, o autor compara a vida a uma viagem, na qual um dia todos nós acordamos de em sonho e saímos do "estado de graça" em que nos achávamos.

a-)Não, pois quando eles abandonam o estado de graça eles tomam consciência de tudo que aconteceu.

b-) Ter serenidade na viagem da vida.

8-)b-) explicar psicologicamente o que ocorre com o jovem adolescente na transição para a maturidade e orientar os pais sobre como lidar com os filhos nessa fase.

Thaísa Pimenta disse...

1-)
Aos adolescentes.

2-) Porque a sociedade pede pessoas assim,comportadas,confiantes e corajosas.

3-)
a-) Auto confiança,achar que são imortais e que tem poder em suas mãos.

b-) Como é, para os familiares, conviver com um jovem que vive em "estado de graça"? Por quê? Complicado, pois os jovens acham que sabem tudo, fazem tudo melhor e acham todo mundo burro.

4-). Tem seus lados positivos e negativos, os negativos são que depois eles vão sofrer quando descobrirem que não vivem em um mundo de fantasias, quando a vida lhe pregar uma peça, depois disso vem o lado positivo, em que o jovem aprende com a experiência de vida.


5-) Jovens que se acham os melhores, super confiantes, e preferidos.

6-)
a-)
- denotativo
- conotativo

b-)
• O perigo da vida.

• Quando lhes acontece algo,e eles tomam conciencia.

• Respeito pela vida.


7-)
a-)
Porque o "estado de graça" era bem melhor, cheio de emoções, euforia e as cores vibrantes da fantasia.

b-) Ter serenidade, mesmo sabendo que tudo pode nos acontecer.


8-)
d-) Instruir pais e filhos sobre como devem agir durante esse período em que os jovens se sentem onipotentes.

Rodolfo disse...

1)Aos Adolescentes.
2)Pois nós temos que crescer desde
adolescente.
3)A-A relação que ele faz é de que
nos modelos culturais nós adolescen
tes passamos a imitar super-homens
e super-mulheres ao contrário do
sentimento de onipotência,aonde nós
temos que comportar como adultos.
B)Para os familiares é muito difí-
cil,pois esses jovens são irrespon-
sáveis e acham que são "imortais"
não tendo medo de nada.
4)Negativa,pois se ela fosse positi
va ninguem seria contra ela.
5)O sentido causado por essa ironia
é de que eles são imortais,por isso
filhos diletos dos deuses.
6)A-Na primeira estrofe o sentido é
conotativo e na segunda o sentido
é denotativo.
B)?
7)A-Não,pois ele no momento está
acostumado com os momentos de ale-
gria,então abandoná-lo não será
fácil.
B-Serenidades.
8)O item B.