sexta-feira, 15 de agosto de 2008

8º ano (7ª sére)

Seguem em anexo as questões referentes ao texto: Delírios de Honestidade

Conforme combinado as respostas poderão ser postadas até 19 de agosto, terça-feira.


1. Nessa crônica, o narrador-personagem imagina algumas situações que aconteceriam a partir de uma suposição, uma condição.

a) Que suposição o faz imaginar tais situações que desencadeiam a narrativa?

b) Com base nessa suposição, o que o narrador-personagem, provavelmente, pensa sobre a sinceridade das pessoas?


2. No texto, as situações são apresentadas ao leitor por meio de diálogos entre narrador-personagem e seus interlocutores imaginários.

a) Em sua opinião, por que esse recurso foi utilizado?

b) Qual dos diálogos apresentados, em sua opinião, é o mais improvável de acontecer na vida real?


3. Para ilustrar o ponto de vista defendido na crônica, o narrador-personagem imagina-se numa churrascaria de luxo, pedindo um bife ao garçom.

a) Que expressão o garçom usa para referir-se ao bife?

b) Essa expressão é uma metáfora. Qual o seu significado no texto?

c) Ao mostrar-se preocupado com o preço dos pratos, o que fica implícito (escondido) sobre o garçom?


4. Ao correr à casa de chocolates, o narrador-personagem se depara com uma mocinha que se recusa a atendê-lo.

a) O que revelam os argumentos da mocinha sobre o produto?

b) O que dá o tom humorístico à fala da personagem?

c) Há uma crítica implícita nesse trecho. O que está sendo criticado?


5. Outra situação imaginada pelo narrador-personagem é a da mulher à procura de um cirurgião plástico.

a) Qual palavra é empregada para referir-se à mulher que quer fazer plástica?

b) A partir dessa palavra, o que fica subentendido sobre a opinião do autor a respeito de cirurgia plástica?


6. O autor do texto trata com humor e ironia a inversão dos papéis entre consumidor e vendedor. Que efeito esse recurso provoca no leitor?

7. Releia o último parágrafo do texto. Depois de imaginar essas situações do cotidiano, a que conclusão chega o narrador-personagem? Você concorda com essa conclusão? Por quê?

9 comentários:

Luís Felipe disse...

1.a) Ele imagina que como seria o mundo se as pessoas fossem realmente honestas, ainda mais no prosaico cotidiano.

b) Ele pensa que com sinceridade as pessoas que trabalham no comércio vão parar de querer vender seu produto e sim analisar se ele é de boa qualidade.

2.a) Esse recurso foi utilizado para criar um tom de realidade nas situações.

b) O que a vendedora não quer vender o jeans para o narrador.

3.a) Uma sola de sapato.

b) Quer dizer que o bife está muito duro.

c) Que o garçom é pobre, ou seja, ele acha um absurdo ir em uma churrascaria com pratos caros em vez de comprar uma maior quantidade de carne no açougue.

4.a) Que apesar do chocolate ser diet ele engorda.

b) O trecho: Ou só quer calar a sua consciência?

c) Que as pessoas acham que se tiverem consumindo um produto diet ela não engordará e não irá fazer mal a sua saúde.

5.a) Vaidosa.

b) Que cirurgia plástica só serve para quem é vaidoso e que é um caso de estética e não um caso de necessidade para quem a realiza.

6) Que os consumidores reclamam muito dos produtos.

7) Que o bom é aproveitar a vida sem se preocupar com outros fatores. Eu não concordo pois devemos nos conscientizar e consumir menos para que haja uma preservação do meio em que vivemos.

Rodolfo disse...

1)a-A suposição é de como seria o
mundo se as pessoas fossem realmen-te honestas.
b-O narrador-personagem pensa em
uma coisa praticamente impossível,
pois se todas as pessoas fossem
honestas e sinceras,algumas seriam
prejudicadas com sua sinceridade e
honestidade.
2)a-Para impressionar a sinceridade
e honestidade do narrador-persona-
gem.
b)Dentre os diálogos apresentados
o mais improvável seria na churras-
caria de luxo,quando o seu cliente
pede um "escargots" e o garçom fala
para ele não aceitar,pois era um
Surubim,alimentado de forma a ficar
com a carne rosada.
3)a-A expressão que ele usa é um
alerta de que o bife esta uma sola
de sapato,ou seja horrível para se
comer.
b-????????
c)O que fica implícito é de que o
garçom é uma pessoa humilde e pobre.
4)a-O que revelam os argumento da
balconista sobre o produto é de que
chocolate diético é uma mentira,
pois o chocolate engorda.
b-O que dá o tom da fala humorísti-
ca da personagem é quando ela fala
que o cliente não esta em condição
de fazer concessões a doces.
c-Sim.O que está sendo criticado é
a forma física do cliente.
5)a-A palavra usada é "vaidosa".
b-O que fica subentendido pelo au-
tor é de que todos querem ficar bo-
nitos e vaidosos hoje em dia.
6)Um efeito de risadas.
7)A conclusão de que o narrador-per
sonagem chega é de que ele deve
comprar tudo.Não concordo com a
conclusão do narrador-personagem,
pois se uma coisa não estiver boa,
é obvio que não vou comprar.

Letícia disse...

1.

a) O narrador faz uma suposição de como seria se todos fossem honestos.

b) Honestidade de mais pode se tornar um pesadelo cruél.


3.
a) O garçom se refere ao bife como uma sola de sapato.

b)Essa expressão significa que o bife está duro ou ruim.

c)O garçom está preocupado se o cliente vai desperdiçar o dinheiro.


4.
a) Os argumentos da mocinha revelam que o narrador não está em boa forma, ou seja, ele está gordo.

b) Do geito que ela fala da a impressão de que está preocupada com a forma do narrador.

c) O chocolate dietético está sendo criticado pelo fato de que engorda menos do que o normal mais engorda.


5.
a) A palavra para referir-se à mulher que quer fazer plástica é "vaidosa".

b) Fica subentendido que o autor não acredita que a cirurgia vá melhorar.

7.O narrador chega a conclusão de que delírios de honestidade podem transformar-se em pesadelos cruéis.Sim eu concordo,pois, ser honesto tem a hora certa para não magoar as pessoas.

Régis Garrido disse...

8º ano (7ª sére)
Seguem em anexo as questões referentes ao texto: Delírios de Honestidade

Conforme combinado as respostas poderão ser postadas até 19 de agosto, terça-feira.


1. Nessa crônica, o narrador-personagem imagina algumas situações que aconteceriam a partir de uma suposição, uma condição.

a) Que suposição o faz imaginar tais situações que desencadeiam a narrativa?
A suposição seria a de que o narrador é uma pessoa pobre e quer dar uma de rico.

b) Com base nessa suposição, o que o narrador-personagem, provavelmente, pensa sobre a sinceridade das pessoas?
A sinceridade das pessoas tem muito haver com o dinheiro que apresenta ter.

2. No texto, as situações são apresentadas ao leitor por meio de diálogos entre narrador-personagem e seus interlocutores imaginários.

a) Em sua opinião, por que esse recurso foi utilizado?
Para mostrar como são tratadas as pessoas que passam realmente por essas situações, dando um ar de verdade ao que ocorreu.

b) Qual dos diálogos apresentados, em sua opinião, é o mais improvável de acontecer na vida real?
O diálogo onde o narrador-personagem quer comprar escargots e o vendedor manda ele ir catar no quintal.

3. Para ilustrar o ponto de vista defendido na crônica, o narrador-personagem imagina-se numa churrascaria de luxo, pedindo um bife ao garçom.

a) Que expressão o garçom usa para referir-se ao bife?
“Sola de Sapato”

-b) Essa expressão é uma metáfora. Qual o seu significado no texto?
Significa Ruim, de gosto não muito bom.

c) Ao mostrar-se preocupado com o preço dos pratos, o que fica implícito (escondido) sobre o garçom?
O garçom percebeu que o narrador-personagem não tinha dinheiro para pagar o prato que ele desejava.


4. Ao correr à casa de chocolates, o narrador-personagem se depara com uma mocinha que se recusa a atendê-lo.

a) O que revelam os argumentos da mocinha sobre o produto?
Que o Produto é caro e que ele não pode pagar por eles e os chocolates apesar de serem menos calóricos engordavam do mesmo jeito.

b) O que dá o tom humorístico à fala da personagem?
A ironia com que ela trata o chocolate dietético e como trata a personagem chamando-o de gordo.

c) Há uma crítica implícita nesse trecho. O que está sendo criticado?
A falsa ilusão de que produtos dietéticos não engordam.


5. Outra situação imaginada pelo narrador-personagem é a da mulher à procura de um cirurgião plástico.

a) Qual palavra é empregada para referir-se à mulher que quer fazer plástica?
Vaidosa.

b) A partir dessa palavra, o que fica subentendido sobre a opinião do autor a respeito de cirurgia plástica?
Ele acha que cirurgia plástica é uma coisa supérflua, sem necessidade.

6. O autor do texto trata com humor e ironia a inversão dos papéis entre consumidor e vendedor. Que efeito esse recurso provoca no leitor?
Que o vendedor mente para poder vender sua mercadoria, mostra o quanto a pessoas não são sinceras.

7. Releia o último parágrafo do texto. Depois de imaginar essas situações do cotidiano, a que conclusão chega o narrador-personagem? Você concorda com essa conclusão? Por quê?
Ruim, pois ele não adquiriu os produtos que ele queria. Sim, eu concordo, por que todas as pessoas têm ilusões as quais as fazem quererem viver melhores e muito mais, os delírios de sinceridades mostra o quanto a pessoas é iludido em relação a preços, quanto mais o produto for caro melhor ele é.


Régis Garrido

Gabriel Osaki disse...

1)
a) Ele imagina como seria o mundo se todo mundo fosse realmente honesto

b)Ele pensa que as pessoas não são sinceras

2)
a)Para dar ênfase na historia

b)Aquele em que o garçom diz para o narrador-personagem ir comer em outro lugar e não naquele

3)
a)Ele diz que está uma sola de sapato, e diz que pelo preço da para comprar um quilo no açougue

b)Sim,quer dizer que está duro,ruim

4)
a)Revelam que apesar de serem dietéticos eles engordam muito

b)Porque ela pergunta se ele só quer calar a consciência

c)Que esse produtos dietéticos não adiantam nada

5)
a) “Se a senhora se contenta em trocar uma picareta por um parafuso,fica!!”

b)De que teria que fazer uma espécie de milagre

6)Confusão,anciosidade

7)Ele tira a conclusão que é quem se estressa com aqueles vendedores, e decide comprar tudo o que tiver vontade,sim eu concordo

Giovana Queiroz disse...

1-a)O assunto retomado é a honestidade.

b)Que a honestidade das pessoas ,impeça ele de fazer o que ele quise.

2-a)Ele defende o ponto de vista de cada um.


b) a Falsidade dos vendedores.

3-a)Quando eles num tem mais dinheiro.

b)A falta de honestidade.


c)

d)Cada um ficar na sua.

4-a)É que todos estão sendo honestos.
5-Que não é boa a relação.


6-Que as pessoas na cidade grande nunca virão um frango de verdade, não veem de onde els são tiradas, vivem só no mundo"urbano"!

7-sim para as pessoas entenderem o dia-dia e srem honestos uns com os outros.

8-Pessoal.

9-Se as pessoas tivessem mais honestidade com as coisas, a vida seria menos dura.

Eduardo Freitas disse...

1) a) O mundo ser mais honesto e sincero.

b) Que as vezes nao se deve ser tao sincero.

2) a) Para dar a impressao de que ralmente tivesse acontecido aquele dialogo.

b) O cirurgiao plastico.

3) a) Que o file esta uma sola de sapato.

b) Que o bilme esta ruim e duro.

c) Que ele quer que o fregues desista.

4) a) Que o produto engorda, mas so engorda um pouco menos que o chocolate normal.

b) Que ele nao esta em condiçao de fazer concessoes a doces.

c) Que o fregues esta acima do peso.

5) a) Vaidosa.

b) Que as mulheres sao muito vaidosas e acham defeitos sem ter e inventam de fazer plastica.

6) Humor.

7) Que a gente se engana em sonhar, sonhando que ira ficar melhor, so que as vezes nao. Eu concordo, porque a gente nunca esta satisfeito, e sempre quer mudar.

(ANDERSON, EU ESTOU EM UM NOTEBOOK, AI NAO TINHA
ACENTOS POR ISSO QUE MUITAS PALAVRAS DO TEXTO NAO TEM!)

ALUNO: EDUARDO FREITAS

Henrique disse...

1A) se todos nu mundo foçem realmente honestos
b) que ninguem é honesto
2a) para parecer um dialogo
b) o do chocolate
3a) eu acho q é de susto
b) não sei responder :P
c) que ele é muchiba
4a)que o produto engorda
b) que nem faiz muita diferença
c)o chocolate
5a) senhora
b)que é uma mulher feia :P
6a) que tudo pode vira um pesadelo. Sim . Porque pode acabar ouvindo oque não quer.

o anderson eu sei q eu mandei depoisda hora mais foi pq meu pc arrumo agora ai c aceita ai :P

igor disse...

1.a)Ele estava pensando como seria o mundo se as pessoas fossem honestas.
b)Que as pessoas mentem a cima de tudo, porque se precisam de algo vão logo mentindo.
2.a)para mostrar como as pessoas seriam se não mentisse.
b)todos porque ninguém desaprova as coisas do seu próprio trabalho.
3.a)Sola de sapato.
b)que o filé esta duro.
c)que ele mesmo odeia o próprio restaurante onde trabalha.
4.a)Que chocolate dietético engorda menos que o normal mas engorda.
b)a parte que ela manda ele comprar um jiló na feira.
c)que chocolate dietético engorda menos que o normal mas engorda, e os outros falam que não.
5.a)que o nariz dela é uma picareta e vai ser trocado por um parafuso.
b)Que não adianta nada vai só piorar.
6.O leitor se sente como o vendedor.
7.que é melhor deixar o mundo do jeito que é.Mas eu acho que algumas coisas todos precisam ter um pouco de honestidade.