sexta-feira, 15 de agosto de 2008

9º ano (8ªsérie)

Segue em anexo as questões referentes ao texto: Índio com diploma não é mais índio?

Conforme combinado as respostas poderão ser postadas até as 17h de terça-feira, 19 de agosto de 2008.

1. No texto, o autor defende o ponto de vista de que o índio deve ter acesso a uma formação especializada.

a) O que você pensa a respeito desse assunto? Justifique.

b) Quem é o autor e que lugar ocupa na sociedade?
c) Tomando como base o veículo de publicação, a que tipo de leitor o texto é dirigido?
d) Que posição o autor assume ao imprimir as idéias apresentadas no texto?

2. Para expressar o seu ponto de vista, o autor constrói o seu texto estruturando-o em sete parágrafos.
a) Por que ele intitula o texto com uma pergunta?
b) Observe que, além do questionamento que aparece no título, existem outros dentro do texto. Que efeito é pretendido com o uso desse recurso lingüístico?
c) Quem responde a essas perguntas? Onde é possível encontrar as respostas para elas?

3. No primeiro parágrafo, o autor expõe a tese principal.
a) O que ele defende?
b) Você concorda ou discorda do ponto de vista defendido pelo autor?

4. No desenvolvimento do texto, o pensamento da sociedade de que o índio não precisa estudar é de ordem histórica.
a) Segundo o texto, que argumento é empregado para justificar tal pensamento?
b) Que frase funciona como um contra-argumento a essa forma de pensar?
c) Como você explica essa frase?

5. Ainda no desenvolvimento do texto, o terceiro, quarto e quinto parágrafos apresentam diferenças entre educação indígena e a educação escolar tradicional.
a) A educação indígena valoriza o cotidiano, as histórias e as crenças da comunidade. O que a educação escolar, segundo o texto, valoriza?
b) Ao estabelecer essa comparação entre os dois tipos de educação, o que o autor quer enfatizar?

6. Levando em conta a sociedade em que vivemos e as exigências do mercado de trabalho, estabeleça hipóteses que justifiquem o fato de o índio necessitar de uma educação escolar indígena.

7. No último parágrafo do texto, o autor propõe uma solução para o problema exposto na introdução.
a) O que ele propõe?
b) Na sua opinião, essa proposta é viável ou inviável para a realidade educacional brasileira? Justifique.

12 comentários:

Carol freitas disse...

1)a) Eu acho que o índio tem direito de estudar, porque isso permite discutir de igual para igual com os governos.

b) Jorge Terena. Sociólogo, integrante do povo Terena, e consultor etnoambiental da Coiab.

c)Aos leitores da revista Galileu.

d)Que ele é a favor que os índios estudem, façam curso superior.

2)a)Para levar o leitor a refletir sobre o assunto.

b) Para reflexão do leitor.

c)O próprio autor, no texto.

3)a) Um diploma de curso superior para os índios.

b) Eu concordo.

4)a) "que o governo militar achava que lugar de índio era só na aldeia."

b)" Posso ser o que você é sem deixar de ser o que sou."

c)Que o índio pode estudar, sem deixar de ser índio, sem esquecer sua cultura, seus costumes.

5)a) Um incentivo à acumulação de bens, à competição e ao individualismo, contrária aos processos pedagógicos dos povos indígenas que enfatizam diferentes formas de organização social.

b) Que a educação escolar indígena deve servir como um instrumento a serviço da autonomia de cada povo, que deve decidir o que é uma escola verdadeiramente indígena.

6)" Para ele poder discutir de igual para igual com os governos um planejamento de políticas públicas indígenas condizente com a realidade.

7)a) Um sistema integrado de educação escolar indígena, desde a educação básica até a superior, garantindo os princípios da especificidade, diferenciação e autonomia, que respeite a diversidade cultural, lingüística e as pedagogias próprias dos povos indígenos.

b)Inviável, porque o governo não esta conseguindo manter a educação do país com um bom nível de aprendizagem. Criar uma escola dessa maneira para os índios é um sonho.

Carolina Jacob disse...

1)a) Eu acho que o índio tem direito de estudar, porque isso permite discutir de igual para igual com os governos.

b) Jorge Terena. Sociólogo, integrante do povo Terena, e consultor etnoambiental da Coiab.

c)Aos leitores da revista Galileu.

d)Que ele é a favor que os índios estudem, façam curso superior.

2)a)Para levar o leitor a refletir sobre o assunto.

b) Para reflexão do leitor.

c)O próprio autor, no texto.

3)a) Um diploma de curso superior para os índios.

b) Eu concordo.

4)a) "que o governo militar achava que lugar de índio era só na aldeia."

b)" Posso ser o que você é sem deixar de ser o que sou."

c)Que o índio pode estudar, sem deixar de ser índio, sem esquecer sua cultura, seus costumes.

5)a) Um incentivo à acumulação de bens, à competição e ao individualismo, contrária aos processos pedagógicos dos povos indígenas que enfatizam diferentes formas de organização social.

b) Que a educação escolar indígena deve servir como um instrumento a serviço da autonomia de cada povo, que deve decidir o que é uma escola verdadeiramente indígena.

6)" Para ele poder discutir de igual para igual com os governos um planejamento de políticas públicas indígenas condizente com a realidade.

7)a) Um sistema integrado de educação escolar indígena, desde a educação básica até a superior, garantindo os princípios da especificidade, diferenciação e autonomia, que respeite a diversidade cultural, lingüística e as pedagogias próprias dos povos indígenos.

b)Inviável, porque o governo não esta conseguindo manter a educação do país com um bom nível de aprendizagem. Criar uma escola dessa maneira para os índios é um sonho.

Lucas Marinho Brêda disse...

1a) Eu acho que o índio não necessáriamente tem de ter, mas se ele quizer, não vejo problemas e ter, pelo contrário ele devia poder.
b) Sociólogo, Jorge Terena.
c) Ao governo.
d) A favor da educação indígena.

2a) É um artigo, uma pergunta a ser respondida com a opinião do autor.
b) Envolver o leitor a saber a resposta do autor.
c) O autor as responde espondo sua opinião. Nos últimos parágrafos fica mais claro a resposta.

3a) O índio poder ter diploma.
b) Concordo.

4a) As escolas indígenas.
b) Essas escolas não ensinam coisas de escolas normais.
c) As escolas indígenas ensinasm coisas sobre a vida, caça, cultura indígena. Não matérias escolares.

5a) A educação escolar seguia modelos dominantes, num incentiva à acumulação de bens.
b) Que a educação indígena não influi na escolar, portanto os índios podem ter diploma.

6) Um índio que quer a cidade precisa da educação escolar. Eles também precisam dela pra poder brigar de igual para igua com o governo.

7a) Um sistema de educação básica escolar indígena.
b) Viável, porém os governantes deixam a desejar.

dulcinéia regina disse...

1)
a) Os índios assim como todas as diversas culturas têm que ter acesso a todo tipo de ensino.Desde que as culturas sejamr espeitadas,valorizadas e universalizadas. NoBrasil principalmente a cultura negra e indígena tem que ser universalizadas desde o Ensino Fundamental e Superior assim todos terão o direito a educação.
b) O autor é sociólogo, formado pela Universidade de Maryland (EUA), é integrante do povo Terena (MS) e consultor etinoambiental da Coiab (Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira), suas palavras e sua bibliografia assegurem a verdade do seu texto.
c)O texto é dirigido a um leitor mais exigente e com um certo nível de cultura uma vez que a revista Galileu só publica assuntos pertinentes a evolução cultural e científica.
d) O autor assume a possição de defender a universalização da educação indígena a todos os provos indígenas e demais civilizações

2)
a) Para despertar no leitor o interesse pela resposta mesmo porque nenhum ser humano deixa de ser ele mesmo só porque tem um diploma.
b) Para levar o leitor a reflexão pessoal sobre o assunto do texto.
c) Os leitores com as suas reflexões.

3)
a) Ele defende o direito de que os índios tenham cursos superiores.
b) Eu concordo, todas as pessoas tem que ter direito a educação de qualidade independente de suas culturas, raças e crenças serem diferentes. A universalização da educação é umd ireito de todos, só que ainda não é respeitado por muitos.

4)
a) A educação escolar seguia modelos dominantes num incentivo à acumulação de bens, à competição e ao individualismo, contrária aos processos pedagógicos dos povos indígenas, que enfatizam diferentes formas de organização social.
b) "...Mas a educação escolar indígena deve servir como um instrumento a serviço da autonomia de cada povo, que deve decidir o que é uma escola verdadeiramente indígena."
c) A educação deve priorizar a escola que promova o desenvolvimento do direito de escolher o que se deve ensinar e não estipular conteúdos que massificam a opinião de todos. O que se ensina hoje nas escolas não respeita as diferenças e nem as formações de cada indivíduo nem as suas culturas. Predomina o que as elites acreditam que deva ser ensinado.

5)
a) A educação escolar valoriza os modelos dominantes, num incentivo à acumulação de bens, a competição e ao individualismo, contrária aos processos pedagógicos dos povos indígenas, que enfatizam diferentes formas de organização social.
b) Ele enfatiza a questão da diferença entre as duas escolas com o objetivo de ressaltar a importância e a dificuldade que o Ministério da Educação tem para integrar ações de ensino índigena uma vez que ele prioriza a transmissão cultural de valores, história e crença. Um choque entre os dois tipos de educação.

6) O índio é brasileiro como todos então ele tem que ter o mesmo direito a educação para garantir as discussão de igual para igual. Todos, índios, negros, brancos, pardos , todos as raças do Brasil tem necessidade de melhorar sua educação através dos cursos superiores melhorando assim a qualidade de vida de todos nós

7)
a) Só um sistema integrado de ducação escolar indígena,desde a educação básica até a superior poderá garantir os princípios da especificidade, diferenciação e autonomia, que respeite a diversidade cultural, linguística e as pedagogias próprias dos povos indígenas.
b) É viável desde que os responsáveis pelas políticas educacionais passem a oferecer e exigir essa educação nos três níveis de aprendizado.

(Nossa Tio Anderson, que perguntas difícieis..) Bjs Camila Camara

fernanda kronka disse...

1. No texto, o autor defende o ponto de vista de que o índio deve ter acesso a uma formação especializada.

a) O que você pensa a respeito desse assunto? Justifique.
Acredito que seja bom para os índios estudarem e se formarem, para terem informações adequadas para defenderem seu povo, conhecerem as leis, não se deixando enganar.
b) Quem é o autor e que lugar ocupa na sociedade?
Jorge Terena, um índio sociólogo, um formador de opinião.
c) Tomando como base o veículo de publicação, a que tipo de leitor o texto é dirigido?
O texto é dirigido para os jovens estudantes.
d) Que posição o autor assume ao imprimir as idéias apresentadas no texto?
A posição dele é que um índio pode estudar e ao mesmo tempo não perder sua cultura indígena.
2. Para expressar o seu ponto de vista, o autor constrói o seu texto estruturando-o em sete parágrafos.
a) Por que ele intitula o texto com uma pergunta?
Porque ele tem uma resposta no texto.
b) Observe que, além do questionamento que aparece no título, existem outros dentro do texto. Que efeito é pretendido com o uso desse recurso lingüístico?
O efeito foi que ele se aproximou do leitor fazendo perguntas que provavelmente o leitor teria vontade, respondeu-as imediatamente.
c) Quem responde a essas perguntas? Onde é possível encontrar as respostas para elas?
O próprio autor dentro de sua experiência tanto como índio quanto como sociólogo.

3. No primeiro parágrafo, o autor expõe a tese principal.
a) O que ele defende?
Ele defende que o índio pode ter um alto grau de estudo.
b) Você concorda ou discorda do ponto de vista defendido pelo autor?
Concordo, pois todo cidadão tem o direito de estudar e ter acesso as informações.
4. No desenvolvimento do texto, o pensamento da sociedade de que o índio não precisa estudar é de ordem histórica.
a) Segundo o texto, que argumento é empregado para justificar tal pensamento?
A visão de que o índio que sai da aldeia abandona a própria cultura.
b) Que frase funciona como um contra-argumento a essa forma de pensar?
“Posso ser o que você é sem deixar de ser o que sou”
c) Como você explica essa frase?
Que o índio pode ter vários títulos em sua formação acadêmica e não deixar de ter sua cultura preservada.
5. Ainda no desenvolvimento do texto, o terceiro, quarto e quinto parágrafos apresentam diferenças entre educação indígena e a educação escolar tradicional.
a) A educação indígena valoriza o cotidiano, as histórias e as crenças da comunidade. O que a educação escolar, segundo o texto, valoriza?
Acumulação de bens, individualismo e a competição.
b) Ao estabelecer essa comparação entre os dois tipos de educação, o que o autor quer enfatizar?
Enfatiza a importância de uma escola indígena que tenha o ensino formal, mas com a filosofia de vida indígena.
6. Levando em conta a sociedade em que vivemos e as exigências do mercado de trabalho, estabeleça hipóteses que justifiquem o fato de o índio necessitar de uma educação escolar indígena.
Pois a sociedade em que vivemos exige um profissional qualificado, se o índio conseguir esse tipo de formação dentro de uma educação escolar indígena não sofrerá nenhum tipo de preconceito e sua filosofia de vida mantida.
7. No último parágrafo do texto, o autor propõe uma solução para o problema exposto na introdução.
a) O que ele propõe?
O autor propõe que a educação escolar indígena tenha uma educação básica até a superior, para que os índios ingressem nas universidades públicas.
b) Na sua opinião, essa proposta é viável ou inviável para a realidade educacional brasileira?Justifique.
Atualmente é inviável, pois se o governo não cuida nem da educação brasileira, não conseguirá criar outra com qualidade.

Tauanne Silva Teixeira disse...

1.


a) Esse assunto foi um assunto interessante, e na minha opinião acho que não tem nada haver ter diploma e ser índio , eu acho que eles são seres como nos, tem sua origem, mas isso não deixa que eles não podem ter um estudo e até mesmo se formarem.

b)Jorge Terena, sociólogo formado pela Universidade de Maryland (EUA), é integrante do povo Terena (MS) e consultor etnoambiental da Coiab (Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira).

c)Jorge Terena. In revista Galileu. São Paulo, Globo, maio de 2004.

d)É integrante do povo Terena (MS) e consultor etnoambiental da Coiab.

2.


a)O texto é instituído por uma pergunta, pois nele explica-se a pergunta, ao ler o texto teremos a pergunta que foi feita. O autor faz isso para ficar um texto mais interessante.

b)Acho que ele tenta nos dar interesso para ler o texto, um texto texto que contem pergunta se torma mais interessante.


c)Bom na minha opinião nos leitores, acho que ao ler o texto teremos a resposta da pergunta .


3.


a)Ele defende “Algumas pessoas ainda acham estranho um índio ter bacharelado, mestrado e doutorado “.

b)Concordo.Pois acho que apesar de serem índios não tem nada demais terem um estudo .

4.


a)---------------------------------

b)”Posso ser o que você é sem deixar de ser o que sou !”

c)Que além deles serem o que são podem ser o que somos sem deixar sua origem .

5.


a)A educação escolar seguia modelos dominantes, num incentivo à acumulação de bens, à competição e ao individualismo, contrária aos processos pedagógicos dos povos indígenas, que enfatizam formas de organização social.

b)É difícil para o Ministério da Educação integrar ações de ensino indígena nos três níveis de aprendizado.

6.---------------------------------


7.


a)Como os índios têm dificuldade para ingressar em universidades públicas, eles estão buscando o ensino particular, e a Funai não dispõe de verba para atender à demanda. Só um sistema integrado de educação escolar indígena, desde a educação básica até a superior, poderá garantir os princípios da especificicdade, diferenteciação e autonomia, que respeite a diversidade cultural, lingüística e as pedagogias próprias dos povos indígenas.

b)---------------------------------

Tulio disse...

1) a) Eu penso que o indio deve ter uma educação igual a dos brancos, direitos iguais.
b) O autor é um índio formado e ocupa um cargo de sociólogo na sociedade.
c) É dirigido a pessoas que entendem do assunto.
d) Um defensor dos índios.

2) a) Para interrogar o leitor com uma forte pergunta.
b) A reflexão do leitor.
c) Quem responde essas perguntas são os leitores que encontraram as respostas em suas opiniões e conceitos.

3) a) Ele discute a dificuldade dos índios em concluir os estudos.
b) Sim.
4) a) Lugar de índio é na aldeia.
b) Posso ser o que você é sem deixar de ser o que eu sou.
c) Que o índio pode ser igual a nós sem deixar a sua cultura.
5) a) Valoriza a acumulação de bens, competição ao individualismo.
b) Que é um processo pedagógico contrario ao dos indígenas.
6) Para que ela não perca a sua cultura nativa ao se misturar com os brancos.
7) a) Um sistema integrado de educação indígena.
b) Os índios têm que estudar como os brancos, mas sem deixar a sua cultura de lado, tem que ser uma escola indígena com os costumes indígenas mas com matérias dos brancos, eu concordo com a proposta.

Rannon disse...

1) a) Eu penso que o indio deve ter uma educação igual a dos brancos, direitos iguais.
b) O autor é um índio formado e ocupa um cargo de sociólogo na sociedade.
c) É dirigido a pessoas que entendem do assunto.
d) Um defensor dos índios.

2) a) Para interrogar o leitor com uma forte pergunta.
b) A reflexão do leitor.
c) Quem responde essas perguntas são os leitores que encontraram as respostas em suas opiniões e conceitos.

3) a) Ele discute a dificuldade dos índios em concluir os estudos.
b) Sim.
4) a) Lugar de índio é na aldeia.
b) Posso ser o que você é sem deixar de ser o que eu sou.
c) Que o índio pode ser igual a nós sem deixar a sua cultura.
5) a) Valoriza a acumulação de bens, competição ao individualismo.
b) Que é um processo pedagógico contrario ao dos indígenas.
6) Para que ela não perca a sua cultura nativa ao se misturar com os brancos.
7) a) Um sistema integrado de educação indígena.
b) Os índios têm que estudar como os brancos, mas sem deixar a sua cultura de lado, tem que ser uma escola indígena com os costumes indígenas mas com matérias dos brancos, eu concordo com a proposta.

Lewre disse...

1) a) Que os índios devem ser tratados como qualquer outra pessoa.
b) Índio formado e sociólogo na sociedade.
c) É dirigido aos leitores
d) Defende os índios.

2) a) Para fazer uma pergunta a quem lê.
b) O pensamento do leitor.
c) Quem responde essas perguntas são os leitores com seus pensamentos.

3) a) O índios não terminarem de estudar.
b) Sim.
4) a) Lugar de índio é na aldeia.
b) Posso ser o que você é sem deixar de ser o que eu sou.
c) Que o índio pode estudar, fazer tudo o que nós fazemos em deixar de ser índio.
5) a) Valoriza a acumulação de bens, competição.
b) Um processo pedagógico contraria ao dos indígenas.
6) Para que ele não fique sem a sua cultura natural.
7) a) Um sistema integrado de educação indígena.
b) Viável os índios tem que aprender a sua cultura e o ensinamento das matérias.

Lucas Lima disse...

1) a) Que os índios devem ser tratados como qualquer outra pessoa.
b) Índio formado e sociólogo na sociedade.
c) É dirigido aos leitores
d) Defende os índios.

2) a) Para fazer uma pergunta a quem lê.
b) O pensamento do leitor.
c) Quem responde essas perguntas são os leitores com seus pensamentos.

3) a) O índios não terminarem de estudar.
b) Sim.
4) a) Lugar de índio é na aldeia.
b) Posso ser o que você é sem deixar de ser o que eu sou.
c) Que o índio pode estudar, fazer tudo o que nós fazemos em deixar de ser índio.
5) a) Valoriza a acumulação de bens, competição.
b) Um processo pedagógico contraria ao dos indígenas.
6) Para que ele não fique sem a sua cultura natural.
7) a) Um sistema integrado de educação indígena.
b) Viável os índios tem que aprender a sua cultura e o ensinamento das matérias.

Stefânia disse...

Stefania Scavazini
1) a)Penso q u índio também podi ser capaz como qualqur um!
b)Ele ocupa o papel na sociedade defendendo que o índio tem que ter diploma.
c)è intrigante do Povo Terena.
d)Defender a tese de que o índio tem que estudar
2) a)Porque para as pessoas que lêem o texto, refletir sobre o assunto escrito. Fazendo perguntas para o leitor
b) Recurso Lingüística não culta
c)Os leitores. Dentro do texto
3) a)Ele defende que índio tem, que ter escolaridade e índio também tem que ter diploma
b)Concordo
5)a) A educação indígena é o processo com que cada povo transmite conhecimento (em língua nativa) para garantir a sobrevivência e a reprodução cultural.
b)Podem ser mera imposição de modelos educacionais ou podem adotar métodos que não desprezam o pluralismo e a identidade cultural dos povos.
6)Porque se o índio não estiver escolaridade vai ser difícil ele ter trabalho muito difícil.
7)a) Que os índios vão ter problema de entra em faculdade particular, e a Funai não dispões de verba para atender á demande.
b)É viável pois esta muito difícil alguém lutar em uma faculdade só que pode entrar mais vai ter dificuldades.

ivan disse...

1.a) A temática do conto é a solidão da princesa, que não tinha com quem brincar.

b) A relação é que a princesa era filha única e não tinha com quem brincar, apesar de ter o título de princesa.


2.a) Normalmente princesas são pessoas que tem sempre pessoas ao seu redor, ao contrário desta personagem da história.

b) Para informar o leitor da temática do texto.


3.a) Porque a princesa vê uma menina igual a ela e torna-se sua amiga. E antes ela não tinha amigas.

b) Porque a menina princesa quebrou o espelho além de ficar enjoada de sempre ter a mesma amiga com as mesmas atitudes.


4) Os movimentos invertidos ajudam ao leitor construir a imagem de reflexo invertido. Uma frase que pode exemplificar é: “- Engraçado - pensou uma – a outra é canhota”.


5) A princesa estaria no centro da imagem olhando seu reflexo no espelho partido, uma bola de ouro reluzente ao lado, além de ter de fundo um lago mostrando mais um reflexo da princesa e mais no fundo o rei, o vidraceiro e o moldureiro.


6) No último parágrafo o espelho se referia ao reflexo da menina no lago, os cacos do espelho seriam as gotas do lago formadas pela queda da menina na água, e as amigas que foram afundando com ela seria a companhia de sua vida acabando quanto mais ela se afundava no lago.