terça-feira, 17 de junho de 2008

9º ANO) 8ª SÉRIE: TEXTO ADOLESCENTES

Seguem em anexo as questões referentes ao texto.


Conforme combinado, as respostas deverão ser postadas até dia 21/06/2008 às 19h30m


1. Nesses textos o autor apresenta para os leitores as transformações que ocorrem na fase da adolescência com os garotos e com as garotas.
Que recurso lingüístico permite identificar a quem cada texto se dirige?


2. A partir dos subtítulos Garotos – De repente... eles existem! / Garotas – De repente... elas existem!, o que pode ser entendido sobre a atitude do adolescente em relação ao sexo oposto?


3. Nas partes iniciais dos dois textos, o autor explicita a diferença entre o jeito de pensar dos garotos e das garotas. Veja.

· Elas: “Mas o que passa pela cabeça dos garotos? (Se é que passa alguma coisa... )”.
· Eles: “[...] o que as garotas querem? (Será que elas sabem?)”.

a) O que se pode observar nas relações entre garotas após a descoberta do sexo oposto?

b) Qual a percepção das meninas sobre os meninos, segundo o autor?

c) E qual a percepção dos meninos sobre as meninas?

d) Que recurso o autor utiliza para expressar essas dúvidas dos adolescentes em relação ao sexo oposto?


4. Segundo o texto, tanto garotos quanto garotas têm de arrumar o quarto, só que as garotas não gostam, mas arrumam, e os garotos não gostam e não arrumam.

a) O que pode determinar esse comportamento dos meninos e das meninas?

b) Você concorda com essas diferenças apontadas pelo autor? Justifique.


5. As cartas a seguir foram publicadas no livro Sexo para adolescentes, de Marta Suplicy. Leia-as

ELE:

Querida Marta,

Eu faço bastante esporte, mas as minhas pernas não ficam fortes e grossas como as de jogadores de futebol. Às vezes penso em desistir. Para azar total [...] tenho muitos pêlos nas costas. Como você pode me ajudar?

Ricardo
P.S.: Na escola me gozam e eu não tiro mais a camisa


ELA:

Querida Marta,

Eu me sinto muito feia, nada parece dar certo para mim: eu queria ter o corpo de uma miss, mas acho que nunca vou ter. Existe alguma coisa que eu possa fazer para melhorar?

Beijão da Vera Helena
(Marta Suplicy. Sexo para adolescentes. São Paulo, FTD, 1998)


a) Que aspectos causam insegurança nesses jovens?

b) O que você diria a esses jovens que pudesse ajudá-los a pensar diferente?


6. No texto Adolescentes, o autor expressa suas opiniões e também apresenta dados que podem ser comprovados cientificamente.

a) Indique, entre os itens que seguem, os que expressam opinião e os que se baseiam em dados e estudos científicos.

“Antigamente, quando as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais, casavam-se muito cedo, por volta de 14 ou 15 anos, e logo tinham filhos.”

“Todos (meninos e meninas) são inseguros, têm pais que os perturbam, têm de ir à escola, arrumar o quarto (o que a maioria não gosta de fazer).”

“De uma hora para a outra os adolescentes (meninos e meninas) espicham, engordam e emagrecem,”

“Mas o que passa pela cabeça dos garotos? (Se é que passa alguma coisa...).”

b) Releia os itens identificados como opinião do autor. Você concorda com ele? Justifique sua resposta com argumentos.

c) No primeiro item desta questão, a palavra antigamente determina de forma vaga a época em que o fato acontecia. É possível determinar em que época as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais?

13 comentários:

Carol disse...

1)Os subtítulos

2)Que é nessa fase que eles descobrem a existência do sexo oposto.

3)a) Elas passsam a curtir a companhia dos garotos, algumas namoram outras ficam.

b)A percepção das meninas é que não passa nada pela cabeça dos garotos.

c)A percepção dos meninos é que as garotas não sabem o que querem.

d)Os parênteses.

4)a)Os meninos são mais machões, acham que serviço doméstico é coisa de mulher. E as meninas são mais organizadas, femininas.

b)Sim, porque os homens e as mulheres são educados assim pelas suas próprias mães .

5)a) A forma física e a opnião dos outros em relação a eles.

b)Que a adolescência é uma fase da vida e passa.

6)Opinião: “Mas o que passa pela cabeça dos garotos? (Se é que passa alguma coisa...).”

Dados e estudos científicos:
“Antigamente, quando as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais, casavam-se muito cedo, por volta de 14 ou 15 anos, e logo tinham filhos.”

“Todos (meninos e meninas) são inseguros, têm pais que os perturbam, têm de ir à escola, arrumar o quarto (o que a maioria não gosta de fazer).”

“De uma hora para a outra os adolescentes (meninos e meninas) espicham, engordam e emagrecem,”

b) Sim, porque na minha opinião os meninos são mais imaturos que as meninas.

c)Sim, na década de 20,30,40 .

Carolina Jacob disse...

1)Os subtítulos

2)Que é nessa fase que eles descobrem a existência do sexo oposto.

3)a) Elas passsam a curtir a companhia dos garotos, algumas namoram outras ficam.

b)A percepção das meninas é que não passa nada pela cabeça dos garotos.

c)A percepção dos meninos é que as garotas não sabem o que querem.

d)Os parênteses.

4)a)Os meninos são mais machões, acham que serviço doméstico é coisa de mulher. E as meninas são mais organizadas, femininas.

b)Sim, porque os homens e as mulheres são educados assim pelas suas próprias mães .

5)a) A forma física e a opnião dos outros em relação a eles.

b)Que a adolescência é uma fase da vida e passa.

6)Opinião: “Mas o que passa pela cabeça dos garotos? (Se é que passa alguma coisa...).”

Dados e estudos científicos:
“Antigamente, quando as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais, casavam-se muito cedo, por volta de 14 ou 15 anos, e logo tinham filhos.”

“Todos (meninos e meninas) são inseguros, têm pais que os perturbam, têm de ir à escola, arrumar o quarto (o que a maioria não gosta de fazer).”

“De uma hora para a outra os adolescentes (meninos e meninas) espicham, engordam e emagrecem,”

b) Sim, porque na minha opinião os meninos são mais imaturos que as meninas.

c)Sim, na década de 20,30,40 .

Bruna Lima disse...

1)Os subtítulos

2)Que é nessa fase que eles descobrem a existência do sexo oposto.

3)a) Elas passsam a curtir a companhia dos garotos, algumas namoram outras ficam.

b)A percepção das meninas é que não passa nada pela cabeça dos garotos.

c)A percepção dos meninos é que as garotas não sabem o que querem.

d)Os parênteses.

4)a)Os meninos são mais machões, acham que serviço doméstico é coisa de mulher. E as meninas são mais organizadas, femininas.

b)Sim, porque os homens e as mulheres são educados assim pelas suas próprias mães .

5)a) A forma física e a opnião dos outros em relação a eles.

b)Que a adolescência é uma fase da vida e passa.

6)Opinião: “Mas o que passa pela cabeça dos garotos? (Se é que passa alguma coisa...).”

Dados e estudos científicos:
“Antigamente, quando as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais, casavam-se muito cedo, por volta de 14 ou 15 anos, e logo tinham filhos.”

“Todos (meninos e meninas) são inseguros, têm pais que os perturbam, têm de ir à escola, arrumar o quarto (o que a maioria não gosta de fazer).”

“De uma hora para a outra os adolescentes (meninos e meninas) espicham, engordam e emagrecem,”

b) Sim, porque na minha opinião os meninos são mais imaturos que as meninas.

c)Sim, na década de 20,30,40 .

Bruna Lima disse...

1)Os subtítulos

2)Que é nessa fase que eles descobrem a existência do sexo oposto.

3)a) Elas passsam a curtir a companhia dos garotos, algumas namoram outras ficam.

b)A percepção das meninas é que não passa nada pela cabeça dos garotos.

c)A percepção dos meninos é que as garotas não sabem o que querem.

d)Os parênteses.

4)a)Os meninos são mais machões, acham que serviço doméstico é coisa de mulher. E as meninas são mais organizadas, femininas.

b)Sim, porque os homens e as mulheres são educados assim pelas suas próprias mães .

5)a) A forma física e a opnião dos outros em relação a eles.

b)Que a adolescência é uma fase da vida e passa.

6)Opinião: “Mas o que passa pela cabeça dos garotos? (Se é que passa alguma coisa...).”

Dados e estudos científicos:
“Antigamente, quando as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais, casavam-se muito cedo, por volta de 14 ou 15 anos, e logo tinham filhos.”

“Todos (meninos e meninas) são inseguros, têm pais que os perturbam, têm de ir à escola, arrumar o quarto (o que a maioria não gosta de fazer).”

“De uma hora para a outra os adolescentes (meninos e meninas) espicham, engordam e emagrecem,”

b) Sim, porque na minha opinião os meninos são mais imaturos que as meninas.

c)Sim, na década de 20,30,40 .

Bruna Maia disse...

1)Os subtítulos

2)Que é nessa fase que eles descobrem a existência do sexo oposto.

3)a) Elas passsam a curtir a companhia dos garotos, algumas namoram outras ficam.

b)A percepção das meninas é que não passa nada pela cabeça dos garotos.

c)A percepção dos meninos é que as garotas não sabem o que querem.

d)Os parênteses.

4)a)Os meninos são mais machões, acham que serviço doméstico é coisa de mulher. E as meninas são mais organizadas, femininas.

b)Sim, porque os homens e as mulheres são educados assim pelas suas próprias mães .

5)a) A forma física e a opnião dos outros em relação a eles.

b)Que a adolescência é uma fase da vida e passa.

6)Opinião: “Mas o que passa pela cabeça dos garotos? (Se é que passa alguma coisa...).”

Dados e estudos científicos:
“Antigamente, quando as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais, casavam-se muito cedo, por volta de 14 ou 15 anos, e logo tinham filhos.”

“Todos (meninos e meninas) são inseguros, têm pais que os perturbam, têm de ir à escola, arrumar o quarto (o que a maioria não gosta de fazer).”

“De uma hora para a outra os adolescentes (meninos e meninas) espicham, engordam e emagrecem,”

b) Sim, porque na minha opinião os meninos são mais imaturos que as meninas.

c)Sim, na década de 20,30,40 .

dulcinéia regina disse...

1) O autor utliza de humor, de objetividade e de ilustrações para identificar a quem cada texto se dirige.

2) A atitude do adolescente em relação ao outro é a descoberta da diferença entre meninas e meninos.

3)
a) As garotas após descobrirem o sexo oposto começam a se interessar novamente pelos meninos,aparecem os namorados, os ficantes e elas começam a gostar disso.
b) As meninas acham que não passa nada na cabeça dos garotos, ou será que passa???
c)Na adolescência os meninos começam a interessar novamente pelas meninas, começam a namorar, a ficar e querem saber o que as garotas querem será que elas sabem?
d) O recurso que o autor utiliza é a frase de chamada" O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ELES ou SOBRE ELAS que desperta a curiosidade nos adolescentes em sua insegurança.
4)
a) as meninas apesar da rebeldia ainda são mais dóceis e organizadas pela própria educação e os meninos mais desorganizados e rebeldes. Apesar que tem garoto e garota de todos os tipos.
b)Não vejo diferenças entre os meninos e meninas de agora, no tempo dos nossos pais podia ser assim, mas hoje somos muito mais iguais: amadurecemos mais ou menos juntos, somos inseguros, somos desajeitados independentes de sermos garotos ou garotas.
5)
a) O aspecto da aparência, eles temem a aprovação ou rejeição dos outros. E buscam a beleza estipulada pelos seus ídolos: jogadores, modelos.
b) A aparência não é tudo, devemos ser mais pacientes e esperar. O corpo de cada um diz menos do que aquilo que somos e pensamos. O importante é se aceitar e ser feliz.
6)
a)opinião,dados, dados, opinião.
b)As meninas casavam mais cedo e tinham filhos rapidamente também, mesmo porque ,para estas mulheres, só restava o casamento como opção de futuro. O sexo feminino era preparado para ser uma boa dona de casa e consequentemente o casamento era o seu destino.Isto é uma opinião mas pode ser um dado em se tratando das nossas avós.
Os meninos de hoje pensam sim, em suas cabeças passam muitas coisas, e principalmente a insegurança em relação aos desejos e vontades da mulher. A adolescente de hoje pode ser uma esposa, mas não só isso, pode ser a profissional, a amiga, a parceira . Este comportamento mudou muito as atitudes e comportamentos dos adolescentes desta época.

Lucas Marinho Brêda disse...

1- Ele é escrito num ponto de vista correto, a garota pode identificar o texto de garotos pelas expressões do ponto de vista utilizados por ele.
2- No começo de não haver diferença, depois de ódio, depois volta a se gostar.
3-a) Elas começam a namorar, ou ficar, e só falam deles.
b) Que eles são burros, ou idiotas.
c) Que elas são bestas.
d) Ele fala na linguagem do público alvo.
4-a) A falta de interesse.
b) Sim, o autor já foi adolescente e sabe descrever as sensasões sentidas pelos mesmos.
5-a) O medo da rejeição pelo sexo oposto.
b) Você tem que estar satisfeito com o seu corpo, não os outros. Ache alguém que goste de você do jeito que você é, com cabelo nas costas, ou um corpo que não é de miss.
6-a) “Antigamente, quando as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais, casavam-se muito cedo, por volta de 14 ou 15 anos, e logo tinham filhos.”
Dados estatísticos
“Todos (meninos e meninas) são inseguros, têm pais que os perturbam, têm de ir à escola, arrumar o quarto (o que a maioria não gosta de fazer).”
Opinião
“De uma hora para a outra os adolescentes (meninos e meninas) espicham, engordam e emagrecem,”
Dados estatísticos
“Mas o que passa pela cabeça dos garotos? (Se é que passa alguma coisa...).”
Opinião
b) Na primeira sim, comprovado nas cartas mandadas à Marta. Na segunda, não. é o pnto de vista feminino.
c) Na época em que os pais escolhiam os casais e as mulheres não tinham direito à praticamente nada.

dulcinéia regina disse...

6)
c) Sim é possível determinar em que época as mulheres não tinham muitas perspectivas profissionais, são as mulheres de até as décadas de 40 e 50. Após esta época aconteceu a refolução feminina e este quadro mudou.

Camila Camara 8ª série/ 9º ano - COlégio ANGLO

Tulio disse...

1) Ele usa uma linguagem de fácil entendimento, pois a texto é destinado aos adolescentes, onde a linguagem tem de ser coloquial.
2) Na adolescência ocorre a “descoberta” do sexo oposto, onde muitos ficam, namoram, ou até mesmo bons amigos.
3) A) Uma insegurança para saber o que os garotos pensam.
b) Uma atração de um pelo outro, uma insegurança de saber o que eles pensam.
c) Saber o que elas querem, se elas sabem que eles passam a ser atraídos por elas.
d) Um discurso mais informal “entre parênteses”, expressando os pensamentos.
4) a) Um comportamento mais agressivo arrogante, desprezando tudo para disfarçar a insegurança.
B) Não, pois existem pessoas de vários tipos e maneiras com pensamentos diferentes, resumindo vidas diferentes com distintos hábitos.
5) a) O seu corpo.
b) Cada um é cada um e tem suas particularidade, todos somos iguais, porém, diferentes, e não devemos nos preocupar com isso.
6) a) “De uma hora para outra os adolescentes (meninos e meninas0 espicham, engordam e emagrecem.
B) Não, cada pessoa tem seus desejos, vontades e temperamentos, o que justifica que não são iguais.
c) Sim, não faz muito tempo, uns 50 anos.

Rannon disse...

1) Ele usa uma linguagem de fácil entendimento, pois a texto é destinado aos adolescentes, onde a linguagem tem de ser coloquial.
2) Na adolescência ocorre a “descoberta” do sexo oposto, onde muitos ficam, namoram, ou até mesmo bons amigos.
3) A) Uma insegurança para saber o que os garotos pensam.
b) Uma atração de um pelo outro, uma insegurança de saber o que eles pensam.
c) Saber o que elas querem, se elas sabem que eles passam a ser atraídos por elas.
d) Um discurso mais informal “entre parênteses”, expressando os pensamentos.
4) a) Um comportamento mais agressivo arrogante, desprezando tudo para disfarçar a insegurança.
B) Não, pois existem pessoas de vários tipos e maneiras com pensamentos diferentes, resumindo vidas diferentes com distintos hábitos.
5) a) O seu corpo.
b) Cada um é cada um e tem suas particularidade, todos somos iguais, porém, diferentes, e não devemos nos preocupar com isso.
6) a) “De uma hora para outra os adolescentes (meninos e meninas0 espicham, engordam e emagrecem.
B) Não, cada pessoa tem seus desejos, vontades e temperamentos, o que justifica que não são iguais.
c) Sim, não faz muito tempo, uns 50 anos.

Ivan disse...

1) Ele deixa o texto com fácil entendimento para os jovens.
2) Eles descobrem uns aos outros.
3) A) Uma enorme insegurança.
b) Uma insegurança em sabe o que eles pensam.
c) Saber o que elas sabem e querem.
d) Expressar a opinião do autor entre os parênteses.
4) a) Um comportamento agressivo para disfarçar a insegurança.
b) Sim, os meninos são arrogantes e agressivos, e por isso não arrumam os quartos, e quando arrumam ficam contrariados.
5) a) O corpo.
b) Não pense assim cada um é bonito do jeito que é.
6) a) “De uma hora para outra os adolescentes (meninos e meninas0 espicham, engordam e emagrecem.
b) A maioria dos meninos são todos iguais e pensam do mesmo jeito.
c) Há 50 anos ainda existia esse pensamento.

Lewre disse...

1) Ele deixa o texto com fácil entendimento para os jovens.
2) Eles descobrem uns aos outros.
3) A) Uma enorme insegurança.
b) Uma insegurança em sabe o que eles pensam.
c) Saber o que elas sabem e querem.
d) Expressar a opinião do autor entre os parênteses.
4) a) Um comportamento agressivo para disfarçar a insegurança.
b) Sim, os meninos são arrogantes e agressivos, e por isso não arrumam os quartos, e quando arrumam ficam contrariados.
5) a) O corpo.
b) Não pense assim cada um é bonito do jeito que é.
6) a) “De uma hora para outra os adolescentes (meninos e meninas0 espicham, engordam e emagrecem.
b) A maioria dos meninos são todos iguais e pensam do mesmo jeito.
c) Há 50 anos ainda existia esse pensamento.

IgoR disse...

1- O modo de cada autor se identificar, com o leitor.

2- Que ninguem é igual, cada sexo com suas modificadas caracteristicas.

3-a -A concorencia de um sexo com o outro.

b- Que elas são superiores a eles

c-Que eles são melhores que elas

d-que os dois sexos são, inseguros e não são iguais.

4-a- Sei la .Talvez instinto.( a menina é mais amadurecida e "pega" responsabilidade mais cedo , o menino não.)

b-Sim.Por que o autor explica cada argumento usado.

5-a - A mudança da adolescencia. Os pelos e a insegurança feminina

b-Que isso passa.Mais nada.

6-a- Dados = De uma hora para a outra os adolescentes (meninos e meninas) espicham, engordam e emagrecem,”

Opinião = “Todos (meninos e meninas) são inseguros, têm pais que os perturbam, têm de ir à escola, arrumar o quarto (o que a maioria não gosta de fazer).”


b-não.Afinal, cada um pensa de uma maneira e "ninguem é igual".

c-não.Mas aproximadamente no século xx, ou melhor nem sei, não vivi naquela época pra saber.